domingo, 19 de março de 2017

Como o organismo reage a paixão?

Não é possível tirar essa menina ou cara para fora da sua cabeça? Sonhando com a pessoa quando deveria  estar trabalhando? Imaginando seus futuros juntos? Estes pensamentos vertiginosas podem ser sinais de amor. Na verdade, os cientistas têm tentado entender exatamente o que significa que "se apaixonar".
Estudos conduzidos uma antropóloga da diz que um dos maiores especialistas sobre a base biológica do amor, revelaram que certa fase do cérebro "no amor" é um período único e bem definido de tempo, e há 13 reveladores sinais que mostram se você está nele.
Quando você está apaixonado, você começa a pensar que o seu amado é único. Além de que isso fica acoplado com a incapacidade de sentir paixão romântica para qualquer outra pessoa. Cientistas acreditam que esta obstinação produz resultados de níveis elevados de dopamina central - uma substância química envolvida na atenção e foco - em seu cérebro.

As pessoas que estão realmente amando tendem a concentrar-se nas qualidades positivas do seu amado, enquanto fazem vista grossa para os seus traços negativos. Eles também tentam se concentrar em eventos triviais e objetos que fazem lembrar de seu ente querido, sonhando com pequenos preciosos momentos pequenos e lembranças.
Esta é, portanto, uma reação que foi focada pensando para resultar de níveis elevados de dopamina central, bem como um aumento na noradrenalina central, um produto químico relacionado com a memória aumentada na presença de novos estímulos.
Como é bem conhecido, caindo no amor leva à instabilidade emocional e fisiológico. Você salta entre alegria, euforia, aumento de energia, insônia, perda de apetite, tremor, um coração acelerado e respiração acelerada, bem como ansiedade, pânico e sentimentos de desespero quando o seu relacionamento sofre mesmo o menor revés.

Estas alterações de humor em paralelo com o comportamento de tóxico dependentes. E, de fato, quando apaixonadas, e se mostradas fotos de seus entes queridos, dispara-se as mesmas regiões do cérebro que são ativados quando um viciado em drogas toma uma dose do químico. Estar apaixonado, dizem os pesquisadores, é uma forma de vício

sexta-feira, 10 de março de 2017

Como usar as palavras certas com os homens

Se comparados com mulheres, homens são atraídos de maneira visual, você pode conseguir a atenção de seu amado vestindo roupas que chamem a atenção ou com conversas profundas. Uma mulher com um discurso de quem sabe conversar pode facilmente fazer com que um homem se apaixone por ela. Você vai achar nesse artigo alguns tópicos sobre como conquistar um homem somente com o uso das palavras corretas.
Não existem palavras mágicas para fazer um homem se apaixonar por você instantaneamente. Existem homens que ficam bem assustados quando sentem que você está sendo agressiva no sentido sedução. Isso porque falar para um cara que você está a fim dele não é a maneira mais aconselhada de se fazer isso. Dê a ele ideias, faça com que ele imagine que você está a fim dele, além de homens como ele, como você pode ser divertida com jogos em comuns, ou até mesmo na cama! Tente começar a flertar de uma maneira natural. Sabendo como conquistar um homem com palavras é fácil até mesmo com aquele homem mais difícil dos seus sonhos.

Homens também gostam de receber elogios! Porém, diferente de mulheres, com homens isso deve ser bem mais sutil, como se na realidade você não estivesse exatamente elogiando ele. Por exemplo, ao invés de dizer: você é bonito, diga: você fica bem nessa jaqueta.

Todos nós queremos alguém que nos escute, a mesma coisa com os homens. Saber as coisas que ele gosta e do que ele gosta de fazer é muito importante para ele. Fazendo isso, você está mostrando que está interessada nele e também em sua vida, isso mostra que ele é importante para você e não somente mais um.  Você pode sempre perguntar para ele o que ele está fazendo nesse momento, perguntar sobre hobbies e tentar aprender alguns deles caso tenha interesse nisso. Você pode aprender muito mais com algumas Frases daConquista Funciona de Verdade.

domingo, 5 de março de 2017

Origem das unhas decoradas

A prática de manicure é em si extremamente antiga. Há evidências de que a volta de 4.000 anos atrás, manicures teve lugar no sul da Babilônia, e manicure instrumentos foram encontrados no Egito, em túmulos reais. Os Romanos pintavam suas unhas com uma mistura de ovinos e gordura e sangue animal.

 Mulheres turcas criaram uma tonalidade cor-de-rosa para unhas de cozido pétalas de rosa. As mulheres nos tempos bíblicos, não apenas tingiam seu cabelo, mas também pintavam as unhas das mãos e dos pés, bem como as mãos e os pés com henna suco (como mencionado no Cântico de Salomão), uma prática que ainda faz parte da cultura do Oriente Médio de hoje.

O costume de deixar crescer longas unhas está relacionado com o Estado, uma vez que pode impedir certas formas de trabalho manual. Nobres chineses e mulheres da Dinastia Ming (1368-1644) eram bem conhecidos por seus extraordinariamente unhas compridas, que, por vezes, foram protegidos com ouro e incrustado de pedras preciosas unhas guardas. Os servos eram obrigados a alimentar, vestir, e executar outras tarefas pessoais para eles para que eles não quebrar uma unha. Os Chineses também usado em esmaltes feita a partir de clara de ovo, cera de abelha, vegetais, corantes e goma arábica.

No Hemisfério Ocidental cor unha polonês era incomum até o século xx. Em vez disso, manchado as mãos com branco e regularmente formado unhas foram estimados como parte de uma estética dominante de vinculação de higiene física e moral de pureza.

Hoje em dia, assim como no tempo antigo, as unhas não são somente um sinônimo de saúde. Elas, seguindo a tendência da moda contemporânea seguem a necessidade de expressar o mundo a identidade, gostos e estilos. Tudo faz parte de um nicho bem estudado e bem caracterizado.  Mesmo assim é claro, terão sempre aquelas que só seguem a moda, copiando aquilo que vem ao seu redor sem aprofundamento, o que não deixa de fazer parte da personalidade própria de cada uma.

sábado, 4 de março de 2017

A evolução das unhas decoradas ao longo das décadas e as principais tendências

As unhas são importantes coisas no universo feminino. Há quem diga que o tingimento começou nas India, mas existem alguns relatos que são de múmias egípcias.  Em ambos os contextos a pintura das unhas tinha muito a ver com opulência ou importância da pessoa. Mas o que interessa mesmo é que estamos sempre copiando gerações passadas, a moda funciona numa espécie de nostalgia e as unhas decoradas acompanham esse caminho.

Falando de sociedade contemporânea, o evento mais importante aconteceu em 1930  quando nasceu a marva Revlon com as primeiras tendências de esmaltes e cores que também lançavam  as maquiagens. Foi aí que surgiu o primeiro conjunto de unhas postiças. Algum tempo depois as unhas de tons pasteis se tornaram populares na tradicional era do ie-ie-ie, os anos 60 - Combina muito, não?
Estrelas do cinema e da moda passaram a pautar as tendências de unhas que ainda não eram decoradas, somente para casamentos, quando surgiu a tradicional francesinha. Talvez o primeiro modelo de unha decorada a se popularizar, outras estavam somente presos a povoados da índia e outros com técnicas rudimentares.


Na década de 1970 com grandes eventos culturais e revoluções os esmaltes sintéticos passam a ser lançados de verdade. As unhas tornaram-se mais longas regidas pela moda. No Brasil nasceu a tradicional Impala. 

Em 1980, como já era de se prever a tendência foi de muitos esmaltes e cores com nomes diferentes. Foi aí que começou os nomes de esmaltes engraçados que até hoje fazem sucesso. A manicure passa a ser cada vez mais vista e valorizada como uma profissional.

Nos anos 1990 o que ficou mais marcado foi as unhas de estrelinhas e flores, características da época. Além disso, em contraponto, também havia o minimalismo que voltava a moda depois de 1960 no seu auge.


No inicio dos anos 2000 as texturas passaram a se modernizar com enfeites, plano elevado, unhas que agora eram a nail art. INiciaram-se os nichos e tutoriais a medida que crescia a internet.  Os adesivos passaram a ser a febre da meninada!


Foi a partir de 2010 que o negócio das unhas decoradas passou a fazer sucesso, era comum meninas e desenhos a mão livre de todos os tipos. Hoje, em 2017 os modelos são mais consolidados e depende somente da criatividade de quem o produz, os adesivos  deixaram de ser a moda, mas as longas unhas e modelos "diferentões" são sempre bem apreciados. 

Confira as tendências do último ano referente a unhas decoradas no seguinte site: http://unhasdecoradas.inf.br/